quarta-feira, 12 de setembro de 2018

MENDOZA


MENDOZA - Abril 2018

Não nos hospedamos em Mendoza, preferimos ficar ao sul, nas vinícolas que tem hospedagem, localizadas no Vale do Uco.

. Casa de Huespedes la Azul, muito bonito e gostoso.


Exclusivo e com poucos e espaçosos apartamentos. Um belo jardim e cafe da manhã feito especialmente sem gluten e sem lactose (intolerâncias do Zeca).
O próprio dono preparou uma carne maravilhosa para o jantar, recomendo.
Na entrada fica a vinícola que serve almoço. ficalaazul.com.ar , vamos experimentar na próxima vez.



Lindo, apenas seis apartamentos, uma piscina de sonho, vista de tirar o fôlego para a Cordilheira dos Andes, por quem voltei, absolutamente, apaixonada.


Da estradinha empoeirada ate a recepção a gente vai por uma alameda de belas oliveiras. Café da manhã gostoso, bem silencioso, suites grandes e muito confortáveis. Pena que passa rápido, e fica aquele gostinho de quero mais.


Bodegas, são tantas que a gente tem que se preparar para circular bastante. É necessário marcar as degustações e visitas.

Domaine Bousquet 


Luigi Bosca - em frente a Lagarde, bem antigona.



Lagarde - almoço num jardim debaixo de árvores imensas, comida caprichada, serviço impecável, lojinha com azeites saborosos. www.lagarde.com.ar

Salentien - almoço gostoso 


Zuccardi - a mais bonita, super moderna. Restaurante Piedra Infinita. reservas@piedrainfinita.com.ar



Bodegas Caro - marcar a noite para o show de tango. Visita, degustação e show na vinícola que sobreviveu ao grande terremoto, que destruiu quase Mendoza inteira. Fica ao lado do Restaurante 1884, o mais badalado de Mendoza, cujo chef é Francis Mallman.




Outro restaurante delicioso é o Siete Fuegos, tambem do Francis Mallman, cardápio bem interessante.































Fomos também a Chandon, um pedacinho da Provence aos pés da Cordilheira.


É nescessário alugar carro ou contratar um motorista porque as bodegas são distantes.  A sinalização é bem precária, é uma viagem aventura.


Um passeio mais ou menos próximo é Puente del Inca, subindo a Cordilheira. Formações rochosas e agua quente, lugar antigo e muito mal conservado. Só se sobrar tempo.


2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Se voce viu essa postagem e tem mais dicas, dessas imperdíveis deixa aqui pra todo mundo curtir. Obrigada.

    ResponderExcluir