sexta-feira, 8 de março de 2013

ILHA DE PÁSCOA

ILHA DE PÁSCOA

 

Mística, simples e com uma natureza poderosa, a Ilha de Páscoa é um destino perfeito para aqueles que são curiosos e interessados em história de povos distantes, gosta de caminhar e de trilhas em paisagens maravilhosas. Sozinha há muitas milhas da costa chilena, a Ilha de Páscoa tem clima quente e úmido, um povo alegre e orgulhoso das origens. Há muito para ver, conhecer, aprender.

A capital chama-se Hanga Roa, uma vila pequena e espalhada. Tem uma sala de shows, um teatro, onde às quintas-feiras e sábados a noite, o grupo Kari Kari apresenta suas bailarinas e dançarinos em trajes típicos, uma pequena orquestra de instrumentos musicais locais e cantores. O show é folclore puro, alegre e vibrante.





Outra atração na vila é o pequeno museu antropológico P. Sebastián Englert, estão em exibição artefatos icônicos rapanui, placas com inscrições, instrumentos de pedra, utensílios domésticos. Ainda no centrinho: a Iglesia Sagrado Corazón, com missa em rapanui e o Mercado Artesanal.








PASSEIOS

A única exigência da Ilha de Páscoa é que o visitante goste e tenha disposição para caminhadas, o Sol costuma ser implacável, então a melhor dica é protetor solar em todo o corpo, óculos escuros e chapéu.



RANU KAU - o vulcão cuja cratera é cheia de água e encostado ao Oceano Pacífico tem uma das vistas mais extraordinárias da ilha. Próxima a cratera esta a vila cerimonial chamada ORONGO, um complexo de 53 "casas" associadas a lenda do Homem-Pássaro. Este sítio arqueológico é composto de lajes sobrepostas e terra, com portas muito baixas, para entrar é preciso se abaixar.


AHU AKIVI - Ahu (plataforma cerimonial de pedra) no interior da ilha, são 7 moais e os únicos voltados para o mar, eles marcam o equinócio de verão.


ANA TE PAHU - cavernas cujo o micro clima úmido permitiam o cultivo de bananas, abacates, goiabas e outras plantas comestíveis, já que não há cursos de água no terreno poroso e vulcânico da Ilha de Páscoa. As cavernas também eram usadas escola e para meditação.




ANAKENA - única praia com faixa de areia branca, palmeiras e águas azuis. É o lugar onde chegaram os primeiros polinésios. Tem churrasqueiras, mesas para picnic, banheiros e cabine para trocar de roupa. Em Anakena estão os 7 moais de Ahu NauNau, 4 deles com "pukaos", os topetes.




AHU TONGARIKI - os 15 moais, a maior plataforma da ilha. Fica na Península Poike, muito interessante com vários marcos associados às lendas da ilha.




RANO RARAKU - uma das atrações mais espetaculares da Ilha de Páscoa, há cerca de 400 moais nas encostas da montanha, também conhecida como "fábrica de moais", há uma trilha para explorar a área, e caminhando se chega a cratera do vulcão coberta de água e rodeada por junco peruano (bambu totora).
Os moais mais fotografados são Hinariro, Piropiro (meu predileto), Tukuturi (ajoelhado e com cara redonda) e El Gigante, com 20 metros e pesando perto de 270 toneladas, ainda preso a rocha.



Há cerca de cem mil cavalos selvagens em toda a ilha e muitos deles costumam pastar livres por essas encostas.


Outra atividade na Ilha de Páscoa é mergulho; no portinho da vila funcionam duas empresas, bem equipadas: Orca Diving Center e Mike Rapu Dive.



Nenhum comentário:

Postar um comentário