terça-feira, 25 de dezembro de 2012

PORTUGAL





LISBOA

Na cidade baixa, os elevadores da Glória e de Santa Justa, os bondinhos, a Rua Augusta (só para pedestres), a Praça da Figueira, o Rossio, Praça dos Restauradores.
Alfama : tem o Miradouro de Santa Luzia, Largo Portas do Sol com seus cafés e mesinhas com vista para o Tejo. Muitos restaurantes nos becos sinuosos. O Castelo de São Jorge de onde se tem vistas magníficas da cidade. A Feira da Ladra as terças e sábados. É um descobrir constante.


 No Bairro Alto : Rua Garret, a principal de comercio, o Café A Brasileira, tradicional e lindo, merece uma visita, azulejos nas fachadas; Chiado, nome usado desde 1567, dizem que por causa das rodas das carroças nas ladeira íngremes.


Ainda tem o Museu Nacional dos Coches, a Torre de Belém, o Mosteiro dos Jerônimos, erguido na época dos descobrimentos e muito mais.

Saindo de Lisboa para o Norte tem muita coisa para visitar, são vilas e cidades históricas, campos cultivados, monumentos, igrejas, um povo sério, conservador.

CASCAIS
É obrigatório ir ao Estoril, Cascais, Sintra, Praia do Guincho, Queluz.

No Estoril tem o Casino; em Cascais, perca-se nas ruas cheias de lojinhas, restaurantes deliciosos especializados em peixes e frutos do mar fresquinhos, você pode fazer um passeio pela ciclovia ou simplesmente sentar num café e ver a vida passar.

Em Sintra, declarada Patrimônio Mundial da Humanidade; a visita pode ser feita de carruagem e tem o Palácio da Pena: imponente, lá no alto, rico em afrescos e arte.

PALÁCIO DA PENA

Também em Sintra o Palácio Nacional, bem no coração da cidade, cheio de referencias mouriscas, e mais o Castelo dos Mouros de onde há uma trilha para o centrinho.

Na estrada para a Praia do Guincho, uma das mais bonitas de portugal, esta a Boca do Inferno, um visual de tirar o fôlego com o mar batendo lá embaixo nas falésias.

E em Queluz, a 40 km, a principal atração é o Palácio, onde viveu Carlota Joaquina e morreu nosso D. Pedro I.

Seguindo para o Norte: NAZARÉ - vila de pesca e o penhasco chamado Sítio de onde a vista é deslumbrante.

Voltando para a estrada : Figueira da Foz, Óbidos, Lieria, Fátima (o santuário e a capelinha das aparições), Aveiro e Coimbra são cidades cuja a visita é obrigtória. Cada uma tem seu encanto, uma igreja monumental, um doce delicioso, coisas para descobrir, fé e emoção.
Outra parada obrigatória é a MEALHADA,  para gourmands e gourmets, para saborear o leitão assado, receita simples e muito saborosa. O restaurante mais tradicional é o Pedro dos Leitões. Vale a viagem e se for dormir nos arredores, recomendo o Buçaco Palace Hotel, um antigo convento transformado em Hotel de luxo que faz parte das Pousadas de Portugal.

COIMBRA

BIBLIOTECA JOANINA

Tem muito o que ver e mais para aprender.
Rio Mondego, a espetacular Universidade de Coimbra e sua Biblioteca Joanina (verificar horários de visita), as escadarias e o Arco de Almedina, as catedrais : Sé Velha e Sé Nova, a Praça da República.

PORTO

Mais ao norte esta a cidade do Porto. Linda, orgulhosa, acima do Rio Douro. Segunda maior cidade portuguesa, tem charmosas ruelas medievais, do outro lado da Ponte Dom Luis I, fica Vila Nova de Gaia e os galpões, mais de 50, com os famosos vinhos.

Há muito o que visitar no Porto.
No centro: Bairro da Catedral, onde estão os mercados de rua, Estação São Bento (antigo convento, muitos azulejos retratam cenas históricas, festas rurais), Rua das Flores (joalherias e fachadas tradicionais), a Sé (imponente e cheia de pequenos tesouros), a Praça Almeida Garret (diversidade arquitetônica, muito interessante), Torre dos Clérigos (marca registrada do Porto), tascas no Cais da Estiva ou no Cais da Ribeira.

VILA NOVA DE GAIA

Surgiu numa disputa entre Afonso III e o bispo do Porto, no século XIII, hoje é a cidade do vinho do Porto. A avenida Diogo Leite e Ramos Pinto concentram os armazéns onde estão as grandes marcas do vinho. Há degustação, visitas guiadas e vendas (verificar horários, costumam fechar nos feriados). As mais destacadas são Sandeman, Ramos Pinto, Graham, Taylor.

Seguindo para o norte entramos na região do Minho, onde estão Viana do Castelo, Barcelos, Braga e Bom Jesus do Monte.

Viana do Castelo - quase na divisa com a Espanha, pode ser explorada a pé. Cheia de ruazinhas e praças escondidas. Porto de pescadores e industria de artesanato. A Sé e a Praça da República são as grandes atrações.

Barcelos - maior produtora de cerâmica de Portugal e origem da lenda do galo português.

Bom Jesus do Monte - santuário espetacular, cujo acesso pode ser por uma escadaria imensa, com várias capelas, fontes e estátuas na subida, também tem um funicular.

Claro, há muito mais a explorar. A riqueza do norte português está na comida, doces deliciosos, vinho elegante, tradições, mesa farta e saborosa.

ESPANHA

Espanhol: "O único povo que chama Deus, por tu."- palavras de Manoel Leitão, meu primo português.

O primeiro povoado é TUI, principal cidade da fronteira Espanha - Portugal, a ponte de ferro "Puente Internacional", foi construída por Gustave Eiffel.

BAIONA
Sempre para o norte, desviando um pouquinho da estrada está BAIONA, situada na costa oeste da Galícia e seus deliciosos restaurantes a beira mar. Comer... comer um pecado bem cometido. Para visitar recomendo a fortaleza de Montereal, muralhas enormes e canhões usados para combater piratas. No interior reformado, esta um elegante parador: Parador de Baiona.

Mais uns quilómetros e chegamos a VIGO, a cidade é grande, a maior Galícia. Muito bonita e animada, a região do porto (Bairro de Berbes) é uma festa todas as noites, bares de tapas, vinhos e gente descontraída. Os espanhóis são muito mais animados e joviais que os vizinhos portugueses.



Há muitas esculturas modernas espalhadas pela cidade e uma que se destaca é a que está na Praza de Espanha.

O comércio é forte e variado, Vigo é muito cosmopolita.

Note que a língua aqui é muito aportuguesada, por exemplo: rúa ao invés de calle.



SANTIAGO DE COMPOSTELA

Terceiro lugar mais importante de peregrinação do mundo católico.
Conhece a lenda?
Dizem que Carlos Magno estava procurando o túmulo de São Tiago e uma noite num sonho, um anjo veio para lhe dizer que os restos mortais do santo estavam sob um campo de estrelas.



Tudo em Santiago é impressionante. A cidade é toda em pedra (granito), impressionam a quantidade de peregrinos, as lojas de souvenires, o tamanho da Catedral, e seu interior intocado desde o século XI, o "botafumeiro", imenso que precisa de uns 8 homens fortões para balança-lo na missa das 12 horas, a missa especial dos peregrinos.
Difícil não se emocionar.
Todo o entorno da Catedral é de misticismo e lugares sagrados.


Ver o Pórtico da Glória, a Porta das Praterias e a Fachada Oeste, Praza do Obradoiro (ponto de encontro dos peregrinos). Dentro, na cripta, sob o altar mór, estão os restos mortais de Santiago e dois discípulos. Diariamente tem fila para tocar a imagem.
Estando na frente da Catedral, Praza do Obradoiro (fachada oeste) vale conhecer o Hotel dos Reyes Catolicos, antiga hospedaria.

Há um site www.caminhodesantiago.com.br que atende os peregrinos brasileiros e nele um link onde podemos ver em tempo real a Praza das Praterias ( é bem, legal, porque se você combinar com alguém aqui no Brasil um horário para estar na Praça, seu amigo irá vê-lo ao vivo), há muitas outras câmeras pelo caminho.

Se houver tempo e disposição para continuar na estrada, indico uma esticada até La Coruña, a cidade de vidro. Codnome muito interessante, na avenida costeira chamada La Marina, estão sacadas envidraçadas que reluzem como cristal. Visitar também a Torre de Hércules, o farol mais antigo da Europa, foi construído pelos romanos.


De La Coruña seguir ate Finisterre, lugar onde os peregrinos vão queimar as roupas usadas durante o caminho, significando o livramento de problemas e dores carregados na peregrinação. Finsterra, como é chamado em Espanha, é um excelente lugar para assistir o por do Sol no Atlântico.

Cozinha do Norte de Espanha
Vieiras - o símbolo de Santiago.
Peixes e frutos do mar, pimentões recheados, aspargos brancos, queijos especiais, avelãs e nozes. A famosa Torta Santiago.
Vinhos - brancos por excelência, são produzidos com a uva Albariño.

Clima
Janeiro - chuvoso e frio, temperaturas entre 2ºC e 17º
Abril - 5ºC a 22ºC
Julho - quente e seco, de 12ºC a 29ºC
Outubro - inicio das chuvas, temperaturas amenas de 8ºC a 25ºC.

Pois agora é só sair passeando.







Um comentário: